Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.9/2078
Título: Avaliação do impacte da drenagem de água ácida na hidrogeoquímica do rio Zêzere : o caso de estudo da mina da Panasqueira, Portugal
Autor: Ávila, Paula Freire
Ferreira, Adelaide
Salgueiro, Ana Rita
Candeias, Carla
Melo, Rita
Silva, Eduardo Ferreira da
Palavras-chave: Hidrogeoquímica
Drenagem
Água ácida
Rio Zêzere (Portugal)
Minas da Panasqueira (Portugal)
Data: Set-2011
Citação: Ávila, Paula Freire; Ferreira, Adelaide; Salgueiro, Ana Rita; Candeias, Carla; Melo, Rita; Silva, Eduardo Ferreira da - Avaliação do impacte da drenagem de água ácida na hidrogeoquímica do rio Zêzere : o caso de estudo da mina da Panasqueira, Portugal. In: Livro de Actas do VIII Congresso Ibérico de Geoquímica, XVII Seminário de Geoquímica, Castelo Branco, 24-28 Setembro 2011
Resumo: A mineralização hidrotermal da Panasqueira localiza-se no centro de Portugal e é o maior depósito de Sn-W da Europa Ocidental. A exploração mineira e as operações do tratamento do minério deram origem a escombreiras de grandes dimensões, principalmente, nas áreas do Cabeço do Pião (escombreira do Rio) e Barroca Grande. A exploração e beneficiação dos processos de tratamento no local geraram rejeitados ricos em metais. A oxidação dos sulfuretos existentes na escombreira e o escoamento pela barragem de contenção de lixiviados, são os responsáveis pela mobilização e migração dos metais a partir dos rejeitados da mina até ao meio ambiente. As descargas das drenagens de água ácida da escombreira do Rio possuem um valor baixo de pH (pH < 3) e elevadas concentrações em metais pesados. No Rio Zêzere, o Fe e o As são os elementos que apresentam o mais rápido decaimento de teores uma vez que o As é adsorvido/e ou coprecipita e forma compostos pouco solúveis com os óxidos e hidróxidos de ferro. Em locais com baixo pH as espécies de Fe dissolvidas ocorrem, principalmente, como sulfatos complexos devido à elevada concentração de SO4 2-. Melanterite (Fe2+(SO4).7(H2O)) e pequenas quantidades de rozenite (Fe2+(SO4).4(H2O)) e szomolnokite (Fe2+(SO4).(H2O)) foram observadas na base da escombreira do Rio.
URI: http://hdl.handle.net/10400.9/2078
Aparece nas colecções:CTM - Comunicações em actas de encontros científicos internacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
34996.pdf444,7 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.