Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.9/447
Título: Valorização energética sustentável de biomassa dos resíduos florestais da mata Atlântica (Brasil)
Autor: Matos, Carlos
Palavras-chave: Resíduos florestais
Mata Atlântica
Combustão
Biomassa
Leito Fluidizado
Protocolo de Quioto
Data de Defesa: 2007
Citação: Matos. Carlos. Valorização energética sustentável de biomassa dos resíduos florestais da mata Atlântica (Brasil). Lisboa: UNT/FCT, 2007.
Resumo: A energia, nas suas mais diversas formas, é indispensável a sobrevivência da espécie humana. E, mais do que sobreviver, o ser humano procurou sempre evoluir, descobrindo fontes e maneiras alternativas de adaptação ao ambiente em que vive e de atendimento as suas necessidades. Neste contexto, a produção de energia por processos de conversão menos agressivos ao ambiente, como as novas tecnologias de combustão por Leito fluidizado com recurso a fontes renováveis, como é o caso da biomassa dos resíduos florestais, vem possibilitar, com menor impacte ao ambiente, a valorização energética de um resíduo. Além disso, permitirá a sua associação com programas de preservação da biodiversidade, como é o caso dos “Corredores de Biodiversidade”. o presente trabalho teve por objectivo estudar a valorização energética dos resíduos florestais da Mata Atlântica, através da determinação e análise do comportamento térmico da biomassa de algumas espécies endémicas, através da conversão energética por meio da combustão em Leito Fluidizado, e a monitorização dos gases de combustão, controlados por Iegislação. Foram quatro as espécies escolhidas neste trabaiho, entre aquelas mais utilizadas, actualmente, na reflorestação da Mata Atlântica. São elas a Aroeira, o PauBrasil, a Pitanga, e o Urucum. o trabalho experimental permitiu concluir que os valores médios encontrados nas análises elementar e imediata da biomassa, tais como o poder calorífico superior, o material volátil, e o carbono fixo, 18,9MJ.kg1, 72,9% (m/m), I 8,5%(m/m), respectivamente, na base seca, apresentam boas condicões para a valorização energética, por combustão em leito fluidizado. Neste sentido, foram realizados estudos experimentais numa instalação de bancada de combustão por leito fluidizado funcionando a pressão atmosférica, tendo-se variado a temperatura do leito entre os 780 e 82000. Os resultados obtidos mostraram que a essa temperatura se verificou a oxidação completa, da biomassa, em todos os ensaios efectuados, tendo a sua conversão em energia sido superior a 99%, considerando nela as perdas associadas ao carbono inqueimado presente nas cinzas e ao CO monitorizado. Os valores dos gases de combustão monitorizados, NOR, SO e 00, ficaram abaixo dos valores limites fixados pelas Iegislações europeia e brasileira, e permitiram concluir que o uso das novas tecnologias de combustão por leito fluidizado conduzem a um bom controlo sobre as emissões gasosas. Foram determinadas as produtividades primárias brutas de biomassa pelos métodos de Paterson, Miami e Montreal, métodos esses que relacionam o crescimento vegetativo com factores climáticos, para quatro regiões brasileiras, localizadas a nordeste e sudeste. Os métodos utilizados indicaram uma boa produtividade de biomassa eram todas elas, da ordem dos 9,1-13,1m3.ha1ano1 e os 2001-2381g.m2.ano1. As regiões com menor latitude apresentaram uma maior produtividade. A utilização de combustão em leito fluidizado, é um processo que pode valorizar energeticamente os residuos florestais da Mata Atlântica, contribuindo para que se verifique um menor efeito antrópico sobre o ambiente, e possibilitando a integração a programas de preservação da biodiversidade, como o dos “Corredores de Biodiversidade”. Além disso permite a activação de mecanismos previstos no Protocolo de Quioto, tais como os projectos de mitigação, que podem acompanhar o desenvolvimento sustentável das regiões abrangidas e das suas comunidades, aliados, de forma sustentada, ao desenvolvimento tecnológico e social.
Descrição: Dissertação apresentada na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa para obtenção do Grau de Mestre em Bioenergia
URI: http://hdl.handle.net/10400.9/447
Aparece nas colecções:UEZ - Teses de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação_Mestrado_Bioenergia_Carlos_Matos.pdf1,43 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.