Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.9/478
Título: Monitorização e modelação estocástica da contaminação por nitratos do aquífero gabro-diorítico da Região de Beja : resultados, conclusões e recomendações
Autor: Paralta, Eduardo
Ribeiro, Luís F.
Palavras-chave: Hidrogeologia
Aquíferos
Contaminação de águas
Nitratos
Monitorização
Modelos estocásticos
Geoestatística
Região de Beja (Portugal)
Data: Fev-2003
Citação: Paralta, Eduardo; Ribeiro, Luís F. Monitorização e modelação estocástica da contaminação por nitratos do aquífero gabro-diorítico da Região de Beja : resultados, conclusões e recomendações. In:Seminário sobre Águas Subterrâneas, APRH/LNEC, Lisboa, 27-28 Fevereiro 2003
Resumo: O uso excessivo de compostos azotados na agricultura é prática generalizada em todos os países desenvolvidos da Europa e América do Norte. Os problemas ecológicos e de saúde pública decorrentes da presença de nitratos nos ecossistemas aquáticos e nas reservas de água para abastecimento público em áreas rurais constituem uma preocupação crescente para as autoridades sanitárias e ecologistas em geral. Entre Julho de 1997 e Julho de 2000 monitorizou-se a ocorrência de nitratos em dezenas de origens de água da região de Beja (Alentejo). Concluiu-se que o conteúdo em nitratos na água subterrânea da região de Beja está relacionado com as práticas agrícolas e o ano hidrológico, sendo possível constatar importantes variações sazonais deste elemento, com ocorrência sistemática de valores acima de 50 mgNO3/L. Aplicaram-se um conjunto de metodologias geoestatísticas baseadas na análise sistemática dos 24 semi-variogramas mensais obtidos durante os 36 meses de monitorização e obtiveram-se as respectivas cartas de variabilidade espacial por Krigagem da Indicatriz, que representam o risco de contaminação ou isoprobabilidade de ocorrência do poluente para um determinado valor de corte. A cartografia do risco de contaminação difusa por nitratos de origem agrícola, indica um aumento da área de maior probabilidade de ocorrência de valores superiores ao VMA para consumo humano entre Fevereiro de 1998 e Junho de 1998. Entre Janeiro e Março de 2000, a probabilidade de ocorrência de águas com teores de nitrato acima do VMA foi praticamente de 100% para os cerca de 50 km2 que constituem a área de estudo. A monitorização sazonal, durante 3 anos, do teor em nitratos nos arredores de Beja evidencia que ocorrem perdas importantes de Azoto do sistema solo-planta, para o meio freático, com a predominância sistemática de valores acima de 50 mg NO3/L. Estas evidências indicam que estamos efectivamente em presença de um aquífero sujeito a contaminação difusa de origem agrícola, que importa continuar a monitorizar no sentido de inverter a situação actual, de acordo com as directivas nacionais e europeias, em especial a DQA e a directiva relativa à protecção das águas contra a poluição por nitratos (Directiva 91/676/CEE de 12 de Dezembro de 1991).
URI: http://hdl.handle.net/10400.9/478
Aparece nas colecções:HAS - Comunicações em actas de encontros científicos nacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
33618.pdf1,41 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.