Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.9/764
Título: Produção de biodiesel a partir de matéria-prima do sector oleíco
Autor: Sebadelhe, C.S.
Oliveira, A. C.
Rosa, Maria Fernanda
Palavras-chave: Biodiesel
Produção de biodisel
Data: Nov-2006
Citação: Sebadelhe, C.S.; Oliveira, A.C.; Rosa, M.F. CIES 2006 - XIII Congresso Ibérico e VIII Congresso Ibero-Americano de Energia Solar, Lisboa,Novembro 9-10 2006, 8p.
Resumo: Dada a crescente procura de matérias-primas alternativas para a produção de biodiesel testou-se, neste trabalho, a viabilidade de utilização de produtos ligados ao sector oleícola, nomeadamente azeite lampante e óleo de bagaço de azeitona. Numa primeira fase, este material glicerídico foi caracterizado em termos de parâmetros que têm influência no processo de transformação em biodiesel e na qualidade deste produto. Observou-se, por exemplo, que ambas as matérias-primas possuem um indíce de iodo bastante mais favorável (78-85) do que óleos vegetais como a soja ou o girassol, que apresentam valores para este parâmetro superiores aos permitidos pela norma europeia de qualidade do biodiesel. Por outro lado, os valores determinados para o indíce de acidez quer no azeite lampante (7 mg KOH/g) quer no óleo de bagaço de azeitona (22 mg KOH/g) foram bastante elevados e mostraram que a produção de biodiesel não devia ser realizada pelo processo tecnológico mais tradicional. Por este facto, um primeiro passo de catálise ácida foi optimizado, através da metodologia do desenho factorial, em termos de concentração de catalisador, tempo de reacção e razão molar metanol/ácidos gordos livres, de modo a determinar quais as condições que conduziam a uma diminuição do teor em ácidos gordos livres, para valores que permitissem prosseguir com a reacção de transesterificação por catálise básica (< 2 mg KOH/g). Esta última foi depois realizada em condições previamente definidas para outros óleos (razão molar metanol:óleo de 6:1, 1 % catalisador, 55ºC e 500 rpm), e o biocombustível obtido foi caracterizado de acordo com as especificações da norma EN 14214. Os resultados obtidos mostraram que estas matérias-primas podem constituir uma alternativa para o fabrico de biodiesel, o que corresponderá também a apresentar alternativas de utilização para o sector oleícola, fomentando o consumo de produtos de melhor qualidade para fins alimentares.
URI: http://hdl.handle.net/10400.9/764
Aparece nas colecções:UB - Comunicações em actas de encontros científicos internacionais

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ACOliveira_artigoCIES06.pdf128,97 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.