Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.9/777
Título: Utilização de macrófitas aquáticas no tratamento de efluentes de suinicultura
Autor: Maia, Anabela
Catarino, Justina
Rodrigues, Fátima
Mendonça, E.
Trancoso, Maria Ascensão
Palavras-chave: Valorização de águas residuais
Macrófitas aquáticas
Iris pseudacorus
Redução de nutrientes
Efluentes de suinicultura
Canna lilies
Data: 18-Abr-2007
Citação: Maia, A.; Catarino, J.; Rodrigues, F. Mendonça, E.; Trancoso, M. A. Utilização de macrófitas aquáticas no tratamento de efluentes de suinicultura. In: 9ª Conferência Nacional do Ambiente, Um Futuro Sustentável, Ambiente, Sociedade e Desenvolvimento, Aveiro, Abril 18-20, 2007
Resumo: Em contraste com anteriores abordagens, actualmente as tecnologias ambientais tendem a utilizar um menor consumo de recursos energéticos e materiais. No que respeita ao tratamento de efluentes a utilização de macrófitas aquáticas tem tido um interesse crescente revelando-se como um método simples e energicamente eficiente na remoção de nutrientes e contaminantes com aplicação no tratamento de efluentes urbanos, industriais e agrícolas. Este sistema baseia-se nas interações entre as plantas, essencialmente através do sistema radicular, as diferentes espécies de microorganismos, o substrato , o ar, o sol e a água (Wood & McAtanney, 1996). Os efluentes agro-pecuários em particular os resultantes de suinicultura, apresentam elevada concentração em nutrientes, essencialmente azoto e fósforo, constituindo um problema agrícola e ambiental, na medida em que contaminam solos, águas superficiais e subterrâneas. O tratamento destes efluentes em leitos de macrófitas, parece ser uma tecnologia fiável, robusta e menos intensiva em recursos que os sistemas tradicionais. Efectivamente estes leitos constituem sistemas biológicos de tratamento de efluentes, nos quais as plantas podem remover directamente os constituintes dos efluentes e/ou promover a sua degradação, ao proporcionar suporte de vida aos microorganismos. O objectivo deste estudo é avaliar o potencial de duas macrófitas aquáticas emergentes que ocorrem em Portugal: Iris pseudacorus e Canna lilies, na redução de nutrientes, matéria orgânica e ecotoxicidade de um efluente de suinicultura após digestão anaeróbica. Este estudo foi conduzido em unidade piloto durante 14 dias tendo-se utilizado efluente bruto e diluído a 50%. O processo foi monotirizado através de ensaios ecotoxicológicos: Microtox, Dáfnia e Lemna, e ensaios físico-químicos oxidabilidade, ph, sólidos suspensos totais, carência química de oxigénio , carência bioquímica de oxigénio após 5 dias, nitritos, nitratos, azoto amoniacal, azoto Kjeldahl, fósforo total, fosfatos e tensoactivos aniónicos em amostras recolhidas durante o decurso da experiência. Apresentam-se os resultados obtidos neste estudo e comparam-se com outros estudos anteriormente realizados, com a mesma macrófitas aquáticas Iris pseudacorus e Canna lilies em efluentes urbanos e de suinicultura não diluídos, nos quais se observou uma redução da carga orgânica de nutrientes e de ecotoxicidade (F. Rodrigues et al., 2006). Discute-se a potencialidade da utilização de macrófitas no tratamento e valorização da generalidade dos efluentes agro-pecuários, com o objectivo de salvaguarda ambiental.
URI: http://hdl.handle.net/10400.9/777
Aparece nas colecções:UPCS - Posters

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
UTIILMACROFIT..pdf1,03 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.