Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.9/891
Título: Acciones para el desarrollo de las energias renovables
Autor: Pinto, Filomena
Marques, Isabel Paula Ramos
Rodrigues, Carlos
Viana, Susana
Palavras-chave: Gasificação
Biomassa florestal
Digestão anaeróbia
Efluentes agro-pecuários e industriais
Valorização energética
Biogás
Fotovoltaico
Sistemas ligados à rede
Data: 2008
Editora: Francisco Quadros, Namorado Rosa, (ed.)
Citação: Pinto, F.; Marques, Isabel P. R.; Rodrigues, C.; Viana, S. Acciones para el desarrollo de las energias renovables.In: S. Francisco Quadros, Namorado Rosa, (ed.),Proyecto PETER. Las Energias Renovables a Ambos Lados de la Raya, Cap. VII. Francisco Quadros, Namorado Rosa, (ed.), 2008, 37p.
Resumo: O parque experimental de energias renováveis da Herdade da Mitra, em Évora integra um sistema de microgeração de abastecimento eléctrico em Portugal, através da integração de diferentes unidades utilizadoras de fontes renováveis: fotovoltaica, eólica, gasificação e digestão anaeróbica. Neste capítulo serão abordadas estas diversas tenologias referindo os princípais conceitos teóricos que suportam cada uma delas, antes de descrever cada uma das instalações projectadas no âmbito do projecto PETER. Na instalação de gasificação a biomassa florestal existenet na Zona do Parque é utilizada para a produção de um gàs. O gasificador de leito fluidizado tem uma capacidade térmica de 350 kW e um consumo de cerca de 80 kg/h de biomassa. Após as operações de limpeza do gás obtido para melhorar as respecivas características, este é convertido em enrgia através de um grupo gerador, que é constituído por um motor de combustão interna "dual-fuel" acoplado a um gerador eléctrico de 70kWe. A instalação de digestão anaeróbica do parque destna-se à conversão da matéria orgânica da biomassa húmida em biogás, tendo como fonte os efluentes agro-pecuários e industriais que são produzidos na herdade e/ou na região Alentejana. A unidade de digestão anaeróbia é um protótipo de demonstração que corresponde a um digestor híbrido de fluxo ascendente com 15 m3 de capacidade. As unidades de digestão anaeróbica e de gasificação partilham os sitemas de colecta e de tratamento do gás produzido e da sua conversão em energia eléctrica e térmica. A energia eléctrica é, por seu turno injectada no circuito de microgerção e a energia térmica é valorizada através da manutenção da temperatura de digestão da unidade anaeróbica. Assim, a gestão integrada de diversas tecnologias, vocacionadas para a remoção da carga poluente contida nos efluentes agro-pecuários e para a reutilzação dos fluxos obtidos, apresenta-se como um sistema de valorização energética e agrícola de recursos endógenos da região onde são produzidos. O sistema fotovoltaico tem uma potência de pico de 10 kW, permitindo a demonstração de diferentes tecnologias de conversão. O sistema fotovoltaico encontra-se ligado à rede eléctrica da herdade da Mitra.
URI: http://hdl.handle.net/10400.9/891
Aparece nas colecções:UEZ - Capítulos de livros

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Capitulo Livro PETER.pdf1,11 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.